O TÃO ANSIADO MERGULHO COM O TUBARÃO BALEIA EM OSLOB

Chegámos ao Whale Watching Point às 06h, porque queríamos ser dos primeiros a fazer o mergulho.

Acreditem que é uma boa hora, ainda não há muita gente, já está calor e sabe bem começar o dia logo com uma experiência deste nível.

Paguei 22 euros para fazer snorkelling, mas se quiser ir apenas no barco sem mergulhar, paga 11 euros.

Antes de irmos para o mar, existe uma pequena apresentação do que se vai passar e ensinam-nos algumas regras de convívio com o tubarão baleia, sendo a mais importante não lhe tocar.

Aqui é imprescindível levar uma máquina aquática, mas caso não tenha consegue alugar no local por 11 euros e no fim passam-lhe logo todas as fotos.

Entrei num pequeno barco de madeira que me levou à zona de mergulho e ai todos os barcos fazem uma espécie de cordão de forma organizada, para não perturbar os tubarões baleia.

Confesso que estava cheia de medo e nem sabia bem se devia mergulhar, mas mal avistei o primeiro tubarão baleia e o guia disse para descer, nem pensei e saltei logo de forma precipitada, mas a verdade é que foi melhor assim, porque se começasse a racionalizar muito não ia.

Foi algo do outro mundo, ter aquele bicho enorme ali perto de nós e nem por um minuto senti medo. Deslocam-se de forma majestosa, aparentando uma paz, que se transpõe e todo o medo inicial se desvanece.

A única vez que me assustei foi quando estava a ver um e de repente já tinha outro nas minhas costas quase a dar-me com a barbatana, mas tudo controlado e no fim senti-me orgulhosa (quem me conhece sabe que foi um grande feito) e de coração cheio pela experiência. Por mim ficava ali horas e horas, mas só temos direito a 30 minutos…

De regresso a terra, aproveitámos por tomar o pequeno-almoço num dos restaurantes que existem à berma.