BANGKOK: A TERRA DO TUK TUK

Não queria gastar muito no alojamento, por isso escolhi o Bhiman Inn, perto da Khaosan Road e paguei 750 baht por noite.

Como só ia estar efetivamente um dia em Banguecoque, o lema era ver o máximo possível.

Apanhámos um tuk tuk e foi assim que nos deslocámos todo o dia. Este é um bom meio de transporte, barato e fura filas, sim porque o trânsito é caótico, mas quando digo caótico, é mesmo uma coisa medonha. Barato quando bem regateado, o truque é regatear TUDO!!! Eles dizem um preço e nós descemos logo abaixo da metade. A partir dai começa a discussão de preço, mas tentem sempre comprar e pagar tudo a metade do preço inicialmente estipulado.

Confesso que no início este sistema fazia-me confusão, mas depressa entra-se no ritmo e por vezes vamos a ver e já estamos a regatear cêntimos. Mas lá é mesmo assim que funciona.

Cheguei a pagar 10 baht por 30 minutos de viagem.

Neste único dia que estive por Banguecoque visitei o Wat Trimitr, o Wat Po com o Buda Reclinado (lá dentro tem mais de 100 potes onde se mete uma moeda em cada um e se pede um desejo por cada. A meio já não tinha fôlego para tanto pedido: “saúde para a mãe, saúde para o pai, saúde para o gato…”; fiz o passeio de barco no canal (um pouco tanga e caro. Ainda não tinha treinado o regateio e paguei 1500 baht) e por fim o Grande Palácio, imperdível, mas prepare-se para “perder” uma boas horas.

Um detalhe muito importante: ombros e pernas sempre cobertos para entrar nos templos (nós não levámos e a guia emprestou-nos umas fatiotas muito cómicas, como podem ver nas fotos abaixo) e deixar o calçado à porta dos templos fechados (sem stress que ninguém rouba). Ah e aproveitar para pedir um desejo (olha que alguns realizam-se e tenho um caso próximo de mim que o comprova…).

 

DICA SOBRE O TUK TUK

– A maioria dos motoristas de tuk-tuk vão querer levar-vos a lojas de tecidos e de joias. Com isto, ganham senhas de gasolina. Se aceitarem ir a essas lojas antes de seguirem para o vosso destino, diminuam ainda mais o preço da viagem, porque eles já vão estar a receber os tais cupões.

Numa das vezes aceitei ir a uma loja de tecidos e o meu marido (na altura namorado), saiu de lá com um conjunto de botões de punho (nunca os usou, mas enfim, são daquelas coisas que compra e que diz que um dia vai dar jeito…). Mas para quem quer comprar um fato ou vestido, aconselho, eles tiram as medidas na hora, mostram-nos os catálogos com os tecidos e em menos de 24 horas entregam-nos tudo no hotel onde estamos. Não stressem em dar um sinal adiantado, porque eles são mesmo honestos e não vão falhar. Já fizemos o teste e alguns amigos também o comprovaram.